Os caminhos da literatura

Os caminhos da literatura

O termo literatura nasceu da palavra littera, de origem latina, em alusão ao conjunto de conhecimentos e competências relacionados à arte da gramática, retórica e poética. De tão antiga, é impossível precisar a data em que a literatura surgiu, mas estima-se que tenha ocorrido por volta de três mil anos antes de Cristo. Desde então, ela vem resistindo, moldando-se de acordo com as conveniências de cada sociedade, de cada época. Mas sempre viva e fomentando revoluções.   

Atualmente, com o advento da era digital, a literatura se globalizou e, como consequência, adquiriu um papel multifacetado. Como se tudo isso já não bastasse, autores brasileiros, agora, concorrem não apenas com livros estrangeiros traduzidos, mas também com toda uma indústria de entretenimento proveniente da internet, tanto digital como cinematográfica.        

O fato é que o mercado do livro está mudando, e se por um lado a expansão da internet atrapalha, por outro, tem ajudado na publicação e divulgação de novas obras. A verdade é que, apesar de toda tecnologia, nenhum outro produto entrega tanto conteúdo quanto o livro. Não é à toa que ele sobreviveu às guerras, às catástrofes naturais, às fogueiras santas e à perseguição de ditadores do mundo inteiro.     

E por falar em mundo, o Brasil tem muito a comemorar no que tange ao mercado do livro. Apesar de possuir uma quantidade pequena de leitores em termos percentuais, o país figura entre os dez maiores mercados literários do planeta, e apesar de tímidos, tem registrado constantes aumentos em suas vendas.

Segundo o Sindicato Nacional dos Editores de Livros, o faturamento do mercado literário no Brasil, em dezembro de 2020, foi de 197,8 milhões de reais, um volume 4,9% maior do que no mesmo mês do ano anterior. Durante a pandemia, as vendas de e-book cresceram 50%, números milionários disputados entre gigantes como a Amazon, Apple e Google.    

Segundo a líder mundial neste seguimento, a Amazon, 30% de todos os livros vendidos por ela no mundo são de autores brasileiros. Isso mesmo, 30%. A nível mundial, é uma marca admirável, e diz muito acerca da qualidade do escritor brasileiro. Precisamos nos orgulhar da literatura produzida no país, e privilegiar a leitura de autores nacionais. 

Diga sim à literatura brasileira!

Os caminhos da literatura
Voltar ao topo